Header Ads

A maior tragédia do futebol nacional

Quis o destino que a maior tragédia do esporte brasileiro recaísse sobre os guerreiros de Chapecó

Foto: Mark Hillary


A Chapecoense encantou o Brasil ao se classificar para a final da Copa Sul Americana 2016. O time catarinense eliminou, de forma heroica, o tradicional San Lorenzo, da Argentina, e enfrentaria Atlético Nacional, da Colômbia, para a grande decisão que valeria vaga na Libertadores do ano que vem. O sonho, porém, foi interrompido de maneira trágica: o avião que transportava o elenco para a Colômbia sofreu acidente e caiu. Foram 76 mortes e 5 feridos. Organizações do futebol já se mobilizam para reerguer a Chape.

O clube, constantemente elogiado por sua gestão responsável, seu bom futebol apresentado e sua história de superação, ocupa a nona colocação na tabela do Brasileirão e realizaria a sua primeira final de campeonato internacional. A Chape subiu para a série A em 2014 e, desde então, manteve-se na elite do futebol nacional conquistando respeito e admiração por todo o Brasil. Quis o destino, porém, que a maior tragédia do esporte brasileiro recaísse sobre os guerreiros de Chapecó. Além da delegação, cerca de 20 jornalistas também estavam no voo.

Foto: Daniel Isaia/Agência Brasil
Diante da injusta tragédia ao clube de Chapecó e, principalmente, aos jogadores, comissão técnica e dirigentes da equipe, além dos jornalistas presentes, os clubes da série A mobilizam-se para reconstruir a Chapecoense. A proposta, publicada em nota oficial pelos clubes, consiste em empréstimos gratuito de jogadores para a Chapecoense e, também, um pedido para a CBF que deixe o clube isento do rebaixamento por três anos. Caso o time catarinense encerre o campeonato entre os quatro últimos, o 16º colocado seria rebaixado no lugar da Chape.
A Conmebol, organização responsável por realizar competições na América Latina tais como a Libertadores e a Sul Americana, já se articula para ceder o título à Chapecoense, seja dividindo com o time colombiano ou sozinha, e, automaticamente, vaga garantida para a Libertadores da América e a Recopa Sul-americana.  A Revista Pauta presta a sua mais sincera homenagem aos familiares e amigos das 81 pessoas presentes no avião. A Chape é gigante!