Header Ads

A posse de Donald Trump e o ativismo americano

Apesar de eleito, Trump certamente terá muito trabalho caso decida levar adiante o seu discurso que insulta as mulheres, pretere a crise imigratória e desrespeita o meio ambiente

Por Paula Berlim, Brasil
20 de Janeiro de 2017
  
Foto: Gage Skidmore
Donald Trump assumirá posse da presidência norte americana hoje em cerimônia na cidade de Washington. Eleito em 8 de novembro de 2016, o republicano enfrenta ativismo que se une cada vez mais em defesa dos direitos humanos para combater o discurso racista, xenófobo e sexista do novo presidente. De acordo com o jornal El País, será organizada uma "onda de protestos antes, durante e depois da cerimônia de posse"

Diante do retrocesso que Trump pode causar em sua gestão e do reflexo que seu discurso é capaz de gerar na população - principalmente em tempos de crise -, nota-se uma enorme mobilização social por parte das minorias, ONG's e até mesmo de artistas e intelectuais que se utilizam de sua influência para criticar o republicano. Recentemente, Meryl Streep, considerada uma das atrizes mais renomadas do cinema americano, aproveitou seu discurso na premiação do Globo de Ouro para rebater, por exemplo, o discurso xenófobo de Trump.
 


Apesar de eleito, Trump certamente terá muito trabalho caso decida levar adiante o seu discurso que insulta as mulheres, pretere a crise imigratória e desrespeita o meio ambiente. A população americana parece pronta para oferecer resistência ao conservadorismo e ao retrocesso que paira sobre a América.